26 de setembro de 2015

Resenha: As Crônicas de Nárnia - Príncipe Caspian - C.S. Lewis




Olá amigos! Hoje trago-vos mais uma resenha do livro da compilação As Crônicas de Nárnia: Príncipe Cáspian.


Título: Príncipe Caspian
Número de Páginas: 108
Gênero: Fantasia, Utopia

Neste livro são narradas as aventuras dos antigos reis e rainhas de Nárnia que voltam a esta terra magnífica a cerca de 1300 anos no tempo de Nárnia (um ano em nosso mundo), depois de terem deixado-o no final do livro "O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa". No período em que os quatro irmãos Pevensie (os Antigos Reis) estão fora de Nárnia, esta é invadida pelos telmarinos.
Os verdadeiros habitantes de Nárnia (animais falantes e criaturas mitológicas) tiveram que se esconder fora do território conquistado pelos telmarinos, mas o príncipe Caspian, detentor do direito de sucessão ao trono de Telmar (e, por conseguinte, de Nárnia), gostaria de voltar à antiga forma de viver em Nárnia. Para isso irá contar com a ajuda dos antigos reis invocados do nosso mundo através da trompa mágica que Susana havia recebido, e também com a ajuda do leão Aslam.


Os nossos queridos irmãos Pevensie estão de volta ao mundo de Nárnia, um ano depois da sua primeira aventura através da porta do Guarda-Roupa. Desta vez estavam na estação de trem em Inglaterra indo para a escola quando foram chamados por Aslam. Em Nárnia centenas e centenas de anos se passaram, e o mundo que eles conheciam tinha sido invadido por telmarinos, piratas do nosso mundo que acharam uma entrada para Nárnia numa caverna em uma ilha e tomaram todo o Reino para eles. O rei de Nárnia era Miraz, tio de Caspian que tinha conseguido chegar ao trono ilicitamente, e quando este finalmente tem um sucessor, Caspian tem que fugir de seu tio e encontra os verdadeiros narnianos que logo o vem como o legítimo Rei de Nárnia. Todos juntos, com o valente Ripchip, mais com os antigos Reis, e sempre com a ajuda de Aslam, enfrentam os telmarinos e o Rei Miraz numa batalha que definiria o futuro de Caspian como o novo Rei. Por os telmarinos terem medo de água ( que foi por onde Aslam apareceu) e das criaturas mitológicas que habitam Nárnia, logo acabam se rendendo e Aslam os envia para um outro lugar, para o nosso mundo que era o local de origem deles.  Esta é a último aventura de Pedro e Susana por já se encontrarem velhos demais para voltarem, mas Edmundo e Susana estarão no próximo livro, em A Viagem do Peregrino da Alvorada.

"-Descendente de Adão e Eva - tornou Aslam. - É honra suficientemente grande para que o mendigo mais miserável possa andar de cabeça erguida, e também vergonha suficientemente grande para fazer vergar os ombros do maior imperador da Terra. Dê-se assim por satisfeito."

Mais uma vez os temas bíblicos são falados com metáforas. A apostasia é abordada quando as crenças, tradições e os próprios Narnianos são eliminados e postos de parte pelos conquistadores Telmarinos; e o tema da fé continua sendo o principal neste livro quando Caspian, mesmo nunca tendo visto ou conhecido Aslam, necessitou do seu auxílio e acreditou na sua existência, dependendo completamente dele, e no momento que reconheceu isso a batalha foi ganha.

"Mas as coisas nunca acontecem duas vezes da mesma maneira."

Curta nossa Page no Facebook  ❤  Siga-nos no Instagram  ❤  Inscreva-se na Tv Portão Azul

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo