14 de março de 2014

Conto: Um pouquinho de vida

Tudo bem, você diz que eu já posso me sentir livre. Mas não foi como me senti quando te encontrei naquela tarde de abril. Seus olhos congelaram, fixos em mim. Não era para eu ter visto aquilo. Como me sentir livre depois de anos presa a você?
Okay, a velha história de seguir em frente. Mas e se eu não quiser seguir em frente? E se eu acabar vivendo sempre olhando pra trás? Olhando pra você?
Eu já sei o que acontece, vejo isso se repetir o tempo todo aos meu redor, às pessoas alheias. Mas quando acontece conosco é diferente. Porque? É simples: Aconteceu comigo e não com você.
Não quero ouvir os mesmos consolos de sempre. Não que você me mande mensagens de desculpas. Quero apenas que se cale, entenda minha dor.
Minha única reação foi virar as costas e sair correndo. O que mais eu poderia fazer? Não espere lágrimas, há muito tempo aprendi a valorizá-las e sei que não devo derramar nenhuma sequer por você.


Agora apenas me pergunto onde está a minha vida nesse momento? Onde eu estou? O que me resta de mim mesma?
Tudo o que preciso é visualizar cada sinal de vida do meu mundo. Cada respirar, cada passo, cada risada, cada amigo, cada momento. Eu sei que ainda me resta um pouquinho de vida... mesmo que você tenha levado boa parte dela. 

2 comentários:

  1. Começa lindo e termina em grande sofrimento.. me faz lembrar o passado ...

    www.chadecalmila.com

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo