30 de outubro de 2013

Dica: A Parisiense Guia de Estilo de Ines de La Fressange


Olá minhas queridas leitoras! Sim, escrevi no feminino, pois o post de hoje é dedicado inteiramente às mulheres.





Hoje trago-vos duas das coisas que mais gosto: livros e moda. Agora vocês perguntam-me, como juntamos essas duas coisas? Com o livro o Guia de Estilo de Ines de La Fressange!






Para quem não sabe, Ines de La Fressange é uma modelo consagrada (aos 17 anos fez o seu primeiro trabalho na revista francesa Elle e foi a primeira modelo a assinar um contrato de exclusividade com a casa Chanel), perfumista e estilista. É francesa, mas a sua mãe era argentina.












Este livro foi escrito com uma parceria com a jornalista Sophie Gachet e as ilustrações foram feitas por Nine de la Fressange, que segue os passos da mãe como modelo.







O livro tem uma capa vermelha lindíssima e foi lançado pela editora Intrínsica.


Começa com uma mensagem da estilista dizendo:

“Você não precisa nascer em Paris para ter o estilo da parisiense. Eu sou o melhor exemplo disso: nasci em Saint-Tropez! Ter um estilo “made in Paris” é mais um estado de espírito. Ser alternativa e nunca burguesa, por exemplo. A parisiense jamais cai na armadilha das tendências: ela respira o l’air des temps e as usa com critério, eis sua receita secreta! E sempre tem um objetivo: divertir-se com a moda. Ela segue algumas regras, mas adora transgredi-las também, faz parte do estilo. Os seis pontos a seguir têm o seu DNA. C’est facile!”




Sinopse:


Quais são os segredos do bom gosto parisiense? Ines de la Fressange – ícone da elegância na França – conta o que aprendeu sobre estilo e beleza durante décadas de experiência na indústria da moda. Ela dá conselhos de como se vestir com o encanto das parisienses e sugere um guarda-roupa a partir de apenas sete itens básicos e bons acessórios, que garantem produções práticas e elegantes.
Suas fontes preferidas para verdadeiros achados e soluções de vestuário, beleza e decoração – disponíveis on-line e em Paris – são acompanhadas por fotografias de moda, nas quais a modelo é sua filha, e por desenhos assinados pela própria Ines.
Esse guia inclui endereços da Paris secreta da autora: hotéis, restaurantes, spas, lugares fora do circuito turístico oficial e uma seção feita sob medida para a diversão das crianças. Escrito com humor e verve, em colaboração com a jornalista de moda da Elle, Sophie Gachet, A parisiense é o roteiro fundamental para conhecer os endereços mais charmosos da capital francesa.





 Dicas do livro:





O dna da parisiense:


  • Você nunca vai ouvir uma parisiense se queixar de que a saia está muito curta, o vestido muito apertado e os sapatos muito altos. Todas as garotas que entendem de estilo chegam à mesma conclusão: “O segredo de um bom estilo é sentir-se bem dentro da roupa.” Elas conhecem o próprio corpo, sabem o que lhes fica bem e o que combina com o seu modo de vida. Se você não se sente à vontade com um suéter muito decotado, saltos vertiginosos ou calças justas demais, vá mudar de roupa!
  • Sempre se pergunte: “Se eu comprar essa roupa, será que vou ter vontade de vesti-la hoje à noite?” Se a resposta for “não”, “vou vestir em casa”, ou ainda “nunca se sabe, pode ser que numa festa”, é melhor se mandar rapidinho da loja.
  • Seguir as tendências é tudo o que a parisiense detesta, mas ela deve saber o que é in. O negócio é não entrar nas ondas de cabeça. Por exemplo, se estampa de pantera é o que mais vende, ela não vai se vestir no estilo “fugi do zoológico”. Uma carteira de estampa animal basta para mostrar que ela é uma mulher de estilo, não uma maria vai com as outras.
  • De um lado, os básicos de qualidade, de outro, as paixões que tornam o guarda-roupa alegre (um cinto, uma bolsa, bijuterias). Mesmo com um orçamento médio, há mil maneiras de compor um visual simpático. Afinal, não precisamos de muita coisa. É melhor ter poucos suéteres, paletós, mantôs, mas de boa qualidade. Não se deve visar à quantidade. É preciso saber eliminar. A mentalidade “isso eu guardo para quando for pintar a casa” também não funciona!

Sobre as bolsas:


Sobre os sapatos altos:



Alguns pecados na beauté:



  • Blush aplicado reto como uma pintura de guerra. A guerra acabou!
  • Maquiagem combinando com a roupa – parece coisa de garota que pensa muito, e afinal não deveria…Melhor confiar na sua pele, nos seus olhos e na cor dos cabelos.
  • Excesso de corretivo + excesso de base (fica encardido).
  • Base aplicada depressa sem chegar à raiz dos cabelos. Parece uma máscara que será retirada a qualquer momento.
  • Sobrancelhas muito finas. Depois a gente fica tentada a desenhar a lápis os pelos que faltam…e nunca é uma boa ideia!
  • Excesso de delineador dá um visual de guaxinim.
  • Sombra azul. Uma opção equivocada. Se você procura um look natural, não é por aí!
  • Sombra cintilante. Nem mesmo as peles mais jovens aguentam: envelhece.
  • Excesso de brilho nos lábios. Boca parecendo grudenta não fica fica bem.

Alguns pecados fashion!

Lingerie:

  • Fio dental com jeans de cintura baixa. Um dos maiores mistérios da moda.
  • Não importa o tamanho do busto, não usar sutiã é sempre um erro.

Acessórios:

  • Combinar a cor da meia-calça com a do sapato e da bolsa. Não dá.
  • Mochila, muitos anos depois que você saiu da faculdade.
  • Sandálias de plástico. Prejudicam até um visual descontraído.

Roupas:

  • Leggings. Não ficam bem em quase ninguém.
  • Camisetas muito curtas. Exibir o umbigo fora da praia nunca é chique. É uma questão de proporções.
  • Vestido estampado de onça com um decote profundo. O sexy em excesso mata o sexy.

Comentário:

Pronto aqui vos mostrei algumas das coisas que aprendemos neste livro, agora aconselho-vos a comprá-lo e usufruir da sua sabedoria! Eu consegui o meu por 29.90R$, com 20 R$ de desconto na Saraiva!




Não é nada menos do que um guia de como vestir adequadamente em várias situações, e como ter um estilo descolado e chic ao mesmo tempo. Tem vários passos que podemos seguir e termos sempre um visual sóbrio e diferente. Claro que todas as regras se devem quebrar de vez em quando, então pode seguir algumas e quebrar outras, será isso que eu irei fazer, afinal cada um tem que usar aquilo que se sente bem, e que sabe que serve no seu corpo, todas temos formas diferentes, e algumas coisas que ficariam bem a uma pessoa muito magra, não ficaria nada bem a outra mais cheinha. Então vamos comprar o livro, atualizarmo-nos na moda e nas tendências e não segui-las por inteiro!
Claro que não concordei com tudo, mas as regras gerais são ótimas para mantermos o nosso próprio estilo e acertar em todas as nossas escolhas.


E o mais importante, seja você mesma e nunca se esforce demais, nunca é bom parecer que estamos tentando demais.

Avaliação






6 comentários:

  1. Tenho esse livro, mas ele ainda está na minha lista de "Vou ler algum dia de alguma forma" rs.
    Beijos

    http://diariosdeumafangirl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprei ele, enquanto estava lendo outro, e como A Parisiense não tem uma história concreta para ser seguida, são apenas dicas, eu vou lendo um pouco sempre que tenho um tempinho, e vale muito a pena ;)
      Beijos

      Excluir
  2. Olá tudo bem? Te indiquei um selo , passa lá no blog e dá uma conferida
    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/2013/10/selo-versatile-blogger-award.html#more

    Beijos Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos, tudo bem =) vou dar uma olhada ;)
      Beijos

      Excluir
  3. Blog muito bacana, bem organizado gostei parabéns minhas lindas...

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo