19 de outubro de 2013

Carlos Ruiz Zafón - Trilogia



Olá amigos, a pedido de um leitor do nosso lindo blog trago-vos a saga de Carlos Ruiz Zafón. Como nunca li a série, irei vos apresentar principalmente as sinopses, que vos mostrarão o conteúdo dos livros, mas devo dizer que pela minha pesquisa, este livro é bastante aclamado e com muitas críticas positivas. Eu fui a uma livraria e também perguntei sobre o livro, e todos os funcionários o descreveram como um dos melhores.


Estes livros contem uma narrativa rápida, escrita em uma prosa, às vezes poética ou irônica, ou em poesia. Os diálogos são inteligentes e bem formulados. É principalmente um livro de drama mistério e suspense, com uma ponta de influência gótica, envolvendo intrigas, inveja, vingança, um grande amor, fidelidade e grandes amizades. É riquíssimo em detalhes e você se apega aos personagens. O autor vai desenvolvendo seu texto em forma crescente, como que a montar um delirante quebra-cabeças de milhares de pequeninas peças e quase sem deixar pistas do que vai acontecer no próximo capítulo então o que vai ocorrer a seguir acelera as batidas do coração e aumenta a adrenalina. Passa-se em Barcelona, na primeira metade do século XX, entre o início do modernismo e a pós-guerra. O enredo se move à volta de um “Cemitério de Livros” e suas histórias.


Carlos Ruiz Zafón é um escritor espanhol, que vive em Los Angeles desde 1993. Escreveu vários livros como A Marina, As Luzes de Setembro e o Príncipe da Névoa, mas o auge da sua carreira foi dada por esta trilogia.

A Saga é composta por três romances: Sombra do Vento, O Jogo do Anjo e O Prisioneiro do Céu, que pode ser lida por qualquer ordem mantendo um entendimento claro da obra. A Sombra do Vento foi traduzido em mais de 30 idiomas e publicado em cerca de 45 países e já ultrapassou a marca dos 6,5 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo desde o seu lançamento, em 2001. Seu romance O Jogo do Anjo , escrito em 2008, teve mais de um milhão de exemplares vendidos na Espanha.

As sinopses dos livros:

· A Sombra do Vento:

Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe já morta, seu pai lhe dá um presente inesquecível: em uma madrugada fantasmagórica, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido de poucos barceloneses, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de "A Sombra do Vento", do também barcelonês Julián Carax. O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra, que ele descobre ser vasta. Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível.

Um pequeno trecho do livro:

Pág. 199

- (...) Ninguém sabe que estamos aqui. É o nosso segredo. Eu queria dividi-lo com você. E estava- me perguntando se você viria.
- Você sabe que eu viria.
Ela sorriu, concordando.
- Acho que nada acontece por acaso, sabe? Que no fundo as coisas têm seu plano secreto, embora nós não entendamos. Como você encontrar esse romance de Julián Carax no Cemitério dos Livros Esquecidos, ou estarmos você e eu aqui agora, nesta casa que pertenceu aos Aldaya. Tudo faz parte de alguma coisa que não podemos entender, mas que nos fascina.
“O livro é um espelho e só podemos encontrar nele o que carregamos dentro de nós”


· O Jogo do Anjo:

Em "O Jogo do Anjo", Carlos Ruiz Zafón explora novos ângulos da cidade do primeiro livro A Sombra do Vento". Enquanto guia seus leitores por cenários familiares, como a pequena livraria Sempere e Filhos e o mágico Cemitério dos Livros, Zafón constrói uma história que mistura o amor pelos livros, a paixão e a amizade.
Na Barcelona dos anos 20, David Martín é um jovem escritor fracassado, obcecado por um amor impossível e abatido por uma doença fatal. Até que vê sua sorte mudar ao receber uma oferta irrecusável.



"As boas palavras são bondades inúteis que não exigem sacrifício algum e recebem mais agradecimentos do que as verdadeiras bondades."

 O Prisioneiro do Céu:


Barcelona, 1957. Daniel Sempere e seu amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, estão de volta à aventura para enfrentar o maior desafio de suas vidas. Já se passa um ano do casamento de Daniel e Bea. Eles agora têm um filho, Julián, e vivem com o pai de Daniel em um apartamento em cima da livraria Sempere e Filhos. Fermín ainda trabalha com eles e está ocupado com os preparativos para seu casamento com Bernarda no ano-novo. No entanto, algo parece incomodá-lo profundamente.
Quando tudo começava a dar certo para eles, um personagem inquietante visita a livraria de Sempere em uma manhã em que Daniel está sozinho na loja. O homem misterioso entra e mostra interesse por um dos itens mais valiosos dos Sempere, uma edição ilustrada de O conde de Montecristo que é mantida trancada sob uma cúpula de vidro. O livro é caríssimo, e o homem parece não ter grande interesse por literatura; mesmo assim, demonstra querer comprá- lo a qualquer custo.
O mistério se torna ainda maior depois que o homem sai da loja, deixando no livro a seguinte dedicatória: "Para Fermín Romero de Torres, que retornou de entre os mortos e tem a chave do futuro". Esta visita é apenas o ponto de partida de uma história de aprisionamento, traição e do retorno de um adversário mortal. Daniel e Fermín terão que compreender o que ocorre diante da ameaça da revelação de um terrível segredo que permanecia enterrado há duas décadas no fundo da memória da cidade.
Ao descobrir a verdade, Daniel compreenderá que o destino o arrasta na direção de um confronto inevitável com a maior das sombras: aquela que cresce dentro dele. Transbordando de intriga e emoção, "O Prisioneiro do Céu" é um romance em que as narrativas de A sombra do vento e O jogo do anjo convergem e levam o leitor à resolução do enigma que se esconde no coração do Cemitério dos Livros Esquecidos.
" Teve cem profissões e nenhum amigo. Fez dinheiro, que logo gastou. Leu livros que falavam de um mundo no qual não acreditava mais. Começou a escrever cartas que nunca soube como terminar. Viveu contra a lembrança e o remorso. Mais de uma vez, foi até o meio de uma ponte ou de um barranco e contemplou o abismo com serenidade”

3 comentários:

  1. Vc acredita que ainda não li nem um livro desse autor? Não conta pra ninguém, ok? rs...
    Tenho livros dele aqui na minha estante (emprestado!) mas acabo lendo outros na frente dele. Mas tenho vontade de ler até pq as criticas são sempre muito positivas.
    Gostei muito do seu blog. Sucesso pra vcs!
    Bjs
    http://livroseprosas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito brigada Bel, e não se preocupe, será o nosso segredo rsrs eu também fiquei com muita vontade de ler, serão os próximos que irei comprar =D
      Bjs

      Excluir
  2. Adorei a postagens! Acho o jeito que o Carlos Ruiz escreve simplesmente fantástico. Me apaixonei por A Sombra do Vento e estou amando ler O Jogo do Anjo.

    Adorei o blog tbm. Muito fofo!
    http://maio97.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo